O 1000º JL

jl

O Jornal de Letras, Artes e Ideias chegou hoje ao número 1000. A edição, especial e merecedora de todas as felicitações, inclui os testemunhos da praxe, as colaborações habituais e uma selecção de textos de colaboradores que já passaram pelas páginas do JL, de António José Saraiva a Augusto Abelaira, passando por Maria Velho da Costa, Nuno Bragança, José Cardoso Pires, Fernando Assis Pacheco, Eduardo Lourenço, Mário de Carvalho ou Jorge de Sena. Com o jornal, oferece-se uma pequena antologia de poetas de língua portuguesa, feita em parceria com a Leya. É um número para guardar, claro, mas sobretudo para ler e lembrar que, apesar da redução das páginas culturais dos jornais e da anunciada crise do papel impresso, ainda temos – e queremos continuar a ter – um jornal para as curvas. Parabéns, JL, e longa vida!

One comment

  1. Por aqui, na melhor das hipóteses, só chegará às papelarias pela noitinha. Senão, amanhã.

    Mas merece ser noticiado até à exaustão. E por falar em JL, estive há pouco com o 992 nas mãos e tem lá um texto que dá pelo nome de “Um imenso adeus”, de Rodrigues da Silva.

    É doloroso ler aquilo. Tão doloroso.

    Um prenúncio merecedor de toda a atenção do mundo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s