Encontro pascal

Ao lado do caixote do lixo, numa das esquinas de terra batida da aldeia, lá estavam eles, amontoados e sem vestígios de pó: dez volumes por encadernar da Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, numa edição de finais da década de 40, que agora moram comigo. Aconteceu mais ou menos assim: depois de utilizar o caixote para a sua função original, preparava-me para regressar ao carro quando a visão periférica deu o alarme; eram livros e alguém os tinha deitado fora, tendo o cuidado de os empilhar fora do caixote, talvez para permitir a sua reapropriação. Quando folheei o primeiro volume, vi que era uma enciclopédia e que as ilustrações eram antigas, mas não quis dar muita importância ao facto (as prateleiras cheias e a impossibilidade de continuar a colocar estantes na sala sobrelotada  exerceram a sua pressão). Já estava a afastar-me quando um impulso mais forte me obrigou a reavaliar os livros; e nesse momento, já estava tudo traçado. Os dez volumes de uma enciclopédia como a Portuguesa e Brasileira, ainda por cima numa edição dos anos 40,  não podiam ficar ali, mesmo que eu não soubesse muito bem (situação que se mantém…) onde colocá-los aqui em casa. E acabou assim o domingo pascal.

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s