Correntes d’Escritas 2010: Estranho amanhecer

A festa de lançamentop de O Terceiro Reich, de Roberto Bolaño (Quetzal), decorreu entre peculiaridades que ainda não me sinto capaz de descrever (mais lá para a tarde, se a cafeína ajudar). Acabou tarde e o convívio prolongou-se noite fora, com os convivas mais corajosos a fazerem directa e a aparecerem esta manhã no Auditório com olhos enevoados. Fora esses, as olheiras já dominam, sem tréguas, os rostos dos participantes. Que apesar disso garantem o mesmo entusiasmo de sempre. Não sei se é do mar da Póvoa, se do calor das conversas, mas o sono, por aqui, não vence quase ninguém.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s