Correntes d’Escritas 2010: Nona mesa

A última mesa destas Correntes foi moderada por Maria Flor Pedroso. O tema, “Cada palavra é um pedaço do universo”, foi debatido por Mário Zambujal, Milton Fornaro, Onésimo Teotónio de Almeida, Ricardo Menéndez Salmón e Rui Zink, perante um auditório a rebentar pelas costuras, como vem sendo habitual.
Mário Zambujal, que se apresentou como “um velho jornalista que conta histórias”, partilhou as suas primeiras experiências no jornalismo e presenteou a plateia com vários episódios das redacções por onde passou. Mas foi a Bíblia (a original, desta vez, e não a de Tiago Gomes) que esteve no centro das atenções, com Milton Fornaro e Rui Zink a referirem o “Génesis” nas suas intervenções. E entre várias anedotas, Onésimo Teotónio de Almeida confessou que o seu hábito (incontrolável, creio) de contar histórias é um modo de garantir que as suas palavras ficam, compondo um pedaço do universo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s