Sylvia Plath faria a felicidade do carteiro do bairro e a minha também

A ver se um dos amigos que anda pelos States, a estudar, a trabalhar ou a tentar arranjar o cartãozinho verde para não ter de voltar, agarra num envelope e me escreve uma carta qualquer. O que é preciso é que o selo seja este:


©CSU Archive/Everett/Rex Features, 1954

Anúncios

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s