A insolvência da CESodilivros

A Antígona enviou este comunicado à imprensa e o Cadeirão não podia deixar de o publicar, em primeiro lugar porque importa que situações como estas sejam conhecidas, e não mantidas em silêncio, como é costume, mas igualmente porque, por aqui, também se partilham queixas relativamente a esta empresa (a última detentora da revista Os Meus Livros, que entretanto deixou de ser publicada e que deixou parte do vencimento em atraso dos seus colaboradores por pagar).

Comunicado à Imprensa – Insolvência de CESodilivros
A CESodilivros, a maior distribuidora de livros em Portugal, no mercado há mais de vinte anos, acaba de pedir a insolvência, deixando em grandes dificuldades e com muitas dívidas as mais de quarenta editoras que distribuía, incluindo a Antígona e a Orfeu Negro.
 Os administradores desta empresa, o Sr. José da Ponte e o Dr. João Salgado, o patrão da mesma e também proprietário da Coimbra Editora, têm-se comportado como descarados malfeitores. Quase todas as distribuidoras de livros faliram nos últimos trinta anos.
Há aqui um erro; onde está esse erro?
Os meios de comunicação social têm estado silenciosos, indiferentes à desgraça dos editores e do pessoal trabalhador da CESodilivros.
Jornais e televisões andam muito ocupados com as banalidades do Governo e afins.
Deseja-se que a partir desta comunicação acordem para este gravíssimo problema cultural, ficando a Antígona disponível para fornecer todas as informações necessárias.

Lisboa, 20 de Abril de 2012

Luís Oliveira
Editor da Antígona

Anúncios

9 comments

  1. Eu já tinha ouvido falar desta falência, através da minha editora. Moro no estrangeiro e é-me difícil acompanhar certas situações, até porque não tenho contactos com outros escritores e a minha editora, apesar de me ter dado esta informação (num email, aliás, onde o meu endereço vinha acompanhado de muitos outros) escusou-se a responder ao meu pedido de esclarecimentos.
    Tenho andado, nos últimos tempos, à procura de informações sobre este caso, na internet. Vejo aqui uma confirmação e estranho que não se fale no caso.

    P.S. Pois… E também assino a Os Meus Livros…

  2. Não conheço as causas que levaram ao pedido de insolvência. Sei que, nos últimos tempos, várias editoras foram prescindindo dos serviços da distribuidora, alegadamente porque não recebiam.

  3. Dentro de dias surgirão com outro nome a enganar os mesmos, tal como está neste momento a acontecer na Feira do Livro, onde a empresa responsável pela tenda dos pequenos editores (os mais inocentes…) tem por responsáveis os vigaristas que faliram a ECL – Distribuidora de Livros.

  4. E porque não se fala mais do Grupo Civilização, proprietário das livrarias Bulhosa? Funcionários internos e colaboradores externos (ilustradores, tradutores, autores, etc.) da Editora, gráfica e livrarias que não recebem ordenados e a devidas remunerações por trabalhos realizados. Uma situação que se arrasta há cerca de um ano e que é vergonhosa quando se vê, por exemplo, o investimento que fizeram na Feira do Livro deste ano, menosprezando a situação difícil em que vivem os seus colaboradores…

  5. É verdade, Rita. Não é a primeira vez que falo desse assunto aqui no blog, mas ainda não tinha tido oportunidade de referir as últimas notícias, envolvendo a ‘dispensa’ de um trabalhador que falou à SIC sobre o que se passa. Consegui fazê-lo agora.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s