Leituras: uma biblioteca em pleno deserto

No El País, Reyes Rincón assina um artigo sobre a biblioteca que reúne os manuscritos associados à família Kati, cerca de 3000 espécies que registam a diáspora andaluza por terras africanas, tratados científicos de várias áreas do conhecimento e textos que se foram agregando desde o século XII, compondo um fundo que se guarda, agora, em plena Timbuktu, no Mali. A ameaça que os fundamentalistas islâmicos de Ansar Dine têm concretizado sobre vários mausoléus da região pode, agora, afectar igualmente este espólio bibliográfico. Para ler aqui.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s