O tempo, o tempo

Quase a regressar às actualizações regulares. Tenho apenas de acabar duas ou três coisas e tentar descobrir como é que deixo de ter dias de trabalho de onze horas ou doze (ah, pois é, Vitor Gaspar, onze ou doze horas a trabalhar, que era o que querias para toda a gente, e nem por isso produzo mas riqueza, para além de estar a ficar um bocadinho infeliz).

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s