O Centro Nacional do Livro, na Grécia, de portas fechadas

Dezanove anos depois de ter aberto as portas, com a nobre missão de promover a leitura e divulgar o livro grego no estrangeiro, o Centro Nacional do Livro fechou as portas (prosseguindo o cumprimento das ‘metas’ do FMI, imagina-se…). Na notícia do Público (aqui, na íntegra) lê-se:

O escritor Petros Markaris, argumentista do cineasta Theo Angelopoulos e autor de uma bem-sucedida série de romances policiais, com tradução em vários países europeus, afirmou que “esta decisão é uma estupidez e emana da concepção de que em matéria cultural, só os monumentos contam, porque atarem os turistas”. Markaris defende que, pelo contrário, é “em períodos de crise que os organismos culturais são mais necessários”.

No sector do livro, receia-se que o fecho do EKEBI possa ameaçar o futuro imediato da Feira Internacional do Livro de Salónica, cuja próxima edição deveria decorrer em Abril, e que os serviços ministeriais que agora se encarregarão da política do livro possam não ter a agilidade necessária para propor projectos  que assegurem os financiamentos europeus disponíveis.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s