Rota das Letras: da hospitalidade

20130313-165110.jpg

Estar longe de casa e ainda assim sentirmos-nos em casa é uma das coisas boas da vida. Devo isso ao Hélder Beja, que me acolheu na sua casa e a fez minha por estes dias, e aos jornalistas do Ponto Final, que me têm acolhido na sua redacção, onde escrevo e envio os textos que tenho de ir enviando para a Fundação José Saramago, para o blog ou para outros sítios, e que me têm feito sentir que estou na minha cidade, mesmo que nenhum taxista perceba o que digo, que tenha de recorrer ao mapa muitas vezes e que tenha de gesticular e apontar para fotografias sempre que quero comer. Conhecem aquele lugar-comum que diz que as pessoas são de onde se sentem bem? É mesmo verdade.

Anúncios

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s