O Anão

anaot
Pär Lagerkvist
O Anão
Antígona
Tradução de João Pedro de Andrade

Depois da edição dos Estúdios Cor, na década de 50, O Anão não tinha voltado a ser novidade nos escaparates, até a Antígona decidir resgatá-lo. Em boa hora o fez, porque o romance do escritor sueco é um dedicado exercício de reflexão sobre o poder e a natureza humana, um texto com acção centrada numa corte renascentista italiana mas cujos ecos são tão intemporais como os vícios e os maus sentimentos que descreve.

Narrado por um anão que serve o príncipe local, o livro de Pär Lagerkvist é uma porta escancarada para o catálogo de más intenções que seria o quotidiano de uma corte, com as suas damas fingindo castidade, os seus cortesãos vendendo a mãe pelos favores dos mais poderosos, os adivinhos anunciando ao príncipe todas as boas novas que ele pudesse querer ouvir. Com o que tem de caricatural, não deixa de ser um retrato fiel dos movimentos e dos interesses que sempre fizeram girar qualquer corte, mesmo quando lhe chamamos governo. Mas O Anão é sobretudo um ensaio visceral sobre a maldade e a servidão, confirmando que nem sempre os que obedecem são apenas vítimas. No caso do anão-narrador, a obediência é apenas um meio para cumprir os seus próprios fins, perversos, desordenados e blasfemos, algo que Lagerkvist descreve sem ornamentos e com a minúcia de um investigador de almas apostado em olhar de frente tudo aquilo que a humanidade se entretém, no Renascimento como agora, a esconder debaixo do tapete – e não há belos poemas, quadros sublimes ou frescos grandiosos que o disfarcem.

Sara Figueiredo Costa
(publicado na Time Out, Agosto 2013)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s