António Ramos Rosa (1924-2013)

Morreu António Ramos Rosa. Para além da poesia, organizada em obra tão extensa quanto significativa, o autor deixa igualmente uma obra ensaística que não deverá escapar a quem queira ler e analisar a poesia portuguesa do século XX. No Público, Luís Miguel Queirós traça-lhe o perfil.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s