Um vislumbre do Ramalhete

ramalhete

Às vezes chegamos a uma entrevista para saber o que alguém tem para nos contar e saímos de lá com informação paralela, que nem sequer terá lugar por entre os exíguos caracteres que hão-de ser impressos, mas que daria uma boa história se o espaço fosse maior. Foi isso que aconteceu no Hotel York House, em Lisboa, enquanto o fotógrafo da Time Out, David Clifford, fazia o seu trabalho, retratando Antonio G. Iturbe em diferentes espaços do pátio. Estava eu à espera do meu colega quando chegou o gerente do hotel, que se apresentou e deixou ficar à conversa, gabando, naturalmente, o espaço que geria. Contou que o edifício era um antigo convento mariano, um dado interessante a justificar a disposição arquitectónica, mas contou igualmente que aquele era um dos edifícios que podia ter sido o Ramalhete de Os Maias. Perante a minha insistência em perceber se aquilo era verdade ou apenas uma suspeita que garantia admiração dos turistas mais dados à literatura, o gerente assegurou que não, não era. Haverá três edifícios naquela rua, a das Janelas Verdes, que encaixam na descrição de Eça de Queirós, sendo que um deles não tem vista para o rio e o outro é demasiado pequeno para ser o palacete do romance, sobrando, assim, o actual hotel. Deixo a confirmação e o debate para os queirosianos; eu cá gostei tanto de me descobrir no Ramalhete que vou continuar a acreditar que foi lá que estive.

A entrevista com Antonio G. Iturbe, autor de A Bibliotecária de Auschwitz (Planeta), sairá na Time Out desta semana. Sem Ramalhete.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s