David Toscana, O Exército Iluminado

IMG_1189.JPG
David Toscana
O Exército Iluminado
Parsifal

Não é a primeira vez que David Toscana constrói um romance sustentado pelo delírio de personagens que começam por se apresentar como desfasadas da realidade, acabando por confirmar-se como espelho da humanidade. Tal como acontecia em Santa Maria do Circo, Toscana cria um grupo de proscritos e nele deposita uma certa ideia de salvação, neste caso, a recuperação do território do Texas, ‘roubado’ ao México no século XIX. Aqui, os proscritos são um grupo de jovens com deficiência mental, resgatados ao quotidiano sem esperança de uma escola que os isola do mundo por um professor de história incapaz de aceitar as fronteiras do México tal como elas são.

Exímio na construção de uma escala emotiva a caminho do estoiro, o autor tira o melhor partido de um certo humor associado à descrição das operações imaginárias deste grupo de personagens, para depois encostar o leitor às cordas. As peripécias deste suposto exército são risíveis, sim, e incluem momentos cómicos e sem sombra de paternalismo, mas quando a desilusão se torna óbvia para toda a gente, o que se revela não é apenas um ligeiro desencontro com aquilo a que chamamos realidade e sim um monumental falhanço – um daqueles que deita por terra sonhos e esperanças na humanidade, sem cuidar de distinguir impossíveis. A reconquista do Texas (como a maratona que o professor acredita ter corrido nas olimpíadas de 1924) não é apenas alucinação de um louco, é a certeza de estarmos tantas vezes no lugar errado da história, do estádio, da vida.

Sara Figueiredo Costa
(publicado na Time Out, Out. 2014)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s